(IF) Filhos do Inverno - Ficção interativa táctica em turnos

Jogos Eletrônicos para PC, consoles, etc.
Nahim
Tripulante
Mensagens: 9
Registrado em: Sex Jul 03, 2015 1:33 pm
Localização: Rio de Janeiro
Contato:

(IF) Filhos do Inverno - Ficção interativa táctica em turnos

Mensagempor Nahim » Sáb Jul 04, 2015 9:15 pm

Bem não sei se essa é a seção certa pra postar essas coisas, mas comecei a bolar um jogo em IF.

Estou botando aquí no forum porque eu gostaria de ouvir alguma opinião de terceiros antes de montar isso no bizagi e codificar no notepad...




Eu tava pensando em algo bem mais simples (fácil de programar) pensei em esboçar em choicescript e depois desenhar uma interface gráfica bem simples com transições em CSS e variáveis declaradas em javascript. Algo que possa rodar em qualquer navegador.

Meu maior problema é a história propriamente dita... Eu só tenho um esboço do conceito e dos NPC com quem o/a protagonista pode se relacionar, numa dinâmica + ou - Harvestmooniana.

O nome provisório é: "filhos do inverno" (Children of Winter).

Seu objetivo: Sobreviver ao inverno.
E se possível, administar uma cidade.

Você é o proeminente filho (ou filha, você escolhe) de um fidalgo decadente cuja origem é uma nobre linhagem Real ha muito perdida.(na verdade existem três origens pra você escolher: Os Leonis cor, os de Profundis e os Valentis, que aliás pronuncia-se 'valens').

Existe uma comunidade que depende da liderança de sua família para sobreviver (E cuja cultura/costumes variam de acordo com as suas escolhas na parte de desenvolvimento de personagem). Eles constroem coisas e consomem recursos a cada rodada.

Existe a nobresa local que luta ha gerações pelo domínio da região. A coroa sempre evitou que isso se tornasse em guerra civil, mas o actual rei está muito doente.


Porém, mais existem alguns plobeminhas.
O primeiro é que devido a um possível skirmish entre a nobresa local sua já arruida cidade foi victima de uma "taxa extra" que esvaziou suas reservas para o inverno. Condenando todos ha uma lenta morte na neve.


Seu pai, o lider da comunidade foi assasinado por brigandistas e seu irmão mais velho, bebado, brigão, apostador, comedor de putas, não parece ser lá um "grande" administrador... Como você vai lidar com a situação é problema seu. (mata-lo e tomar seu lugar, fazê-lo sofrer um 'acidente', manipula-lo para que ele administre a cidade de acordo com seus conselhos...) mas cuidado, cada escolha tem consequências.

Eu já falei do problema com a nobresa local? Você irá se infiltrar na corte do pequeno lorde (ou Lady se você for um protagonista homem) para ajudar ou atrapalhar? Tornase-á um espião, assasino, ou cavaleiro de armadura brilhante que salva o dia? manipulara e jogara a nobresa uns contra os outros ou ajudara seus lordes a manter a ordem e a paz? Ganhará a confiança do herdeiro? Seu coração? Seus recursos? decisões... mas cuidado, você não é o único que conspira por lá.

Comércio é sempre uma opção, mas você será capaz de lidar com a economia arruinada de sua terra? Fazê-la prosperar e tornar sua pequena cidade uma grande capital? Ou definhara miséria debaixo metros de neve passando fome?

Compre, venda, veja os preços subirem e descerem ao longo do inverno, motivados por eventos externos (guerras, obras públicas) que você pode ou não estar envolvido. Negocie, aposte, minta e manipule. Lide com o mosaico de piratas aventureiros e contrabandistas do submundo da cidade vizinha de Oporto. Ou torne sua própria um poderoso entreposto comercial rival ou parceira. Mas cuidado com as guildas, elas podem não ver sua súbta prosperidade com bons olhos.

Veja sua cidade crescer diante de seus olhos, ou ser totalmente destruída, pilhada, queimada...

explore, faça amigos e inimigos desvende os segredos do Reino Iberiano antes que este se desfaleça no Caos. Procure o amor de sua vida entre os/as personagens do sexo oposto ou banque o cupido e forme casais entre os NPCs:

Lady Catalina de Sera Dama de Compania de Lady Elisa d'Vignon do Castelo Doalto. Uma tímida jovem de cabelos dourados e olhos safira que vive como Dama de compania da Senhora do castelo Doalto, extremamente inteligente, aprendeu cedo a manter as aparências. Embora aparentemente fria e apática é uma pessoa de bom coração. Noiva de Lorde Carlos, Gosta de homens de: Inteligência Alta, força alta ou Stealth alto.

Lorde Carlos Doalto d'Vignon jovem Lorde do Castelo DoAlto, é um jovem impetuoso e ríspido. Esforça-se para parecer frio e prático mas no fundo tem um coração mole e temperamento tímido e não faz nada sem consultar a mãe, é bom com espadas e montarias mas não muito com pessoas, que o deixam inseguro. Noivo de Lady Catalina Gosta de mulheres de: Carisma alto, Stealth Alta.

Dalilah Santos, filha do Padre local e amiga de infância do protagonista. É quase tão boa com armas quanto com palavras. Hipnotiza com seus olhos verdes profundos e pele morena. Bebe briga e dança como um irlandês e sonha desvendar os mistérios da floresta dos sussurros. Tem uma "quedinha" por des Reims. Gosta de homens de Inteligência Alta e Carisma ou Inteligencia Alto.

Romani des Reims, é um Jovem Romani. Um povo nômande odiado por todos por seus costumes e modo de vida livres. Mercenários, contrabandistas, artistas circenses. Sobrevivem como podem. E quando não, roubam. Sonha em roubar o coração de Dalilah, mas é muito inseguro e imaturo pra adimitir. Gosta de mulheres de Carisma Alto e Força Alto.

Judite Nain, é uma Sephardim, um povo do oriente odiado por todos sem motivo aparente, filha de Ben Nain, maior comerciante de Oporto e presidente da Guilda dos mercadores. É uma jovem magra, distante, com olhos e cabelos pretos como noite sem lua e tez pálida. Nunca sorri e olha a todos exepto o pai com profundo desprezo. No fundo é uma romantica incurável. Ama Leon D'Avigon, mas tem medo de demonstrar sentimentos pois vê isso como fraqueza. Gosta de homens de Força alta e inteligência Alta.

Leon D'Avignon, É um simpático jovem que "apareceu" certo dia na cidade de Oporto. Depois de meter-se em encrenca com um pirata Hispaniol tornou-se protegido de Ben Nain e trabalha como contador. Olhos azuis como o mar e cabelos dourados como trigo, sonha em juntar dinheiro para comprar um navio e procurar o "Reino Perdido de Atalantis". apaixonou-se por Judite, filha de seu protetor, mas acha que ela nem sabe que ele existe. Gosta de mulheres de inteligência alta e Dinheiro.



Um pouco de bckground: (Não aparece ao leitor, mas serve para se ter uma idéa do "feel" do mundo onde a história se desenrola)

Depois da queda do Império, A Igreja e os antigos lordes puseram a pedra fundamental do que seriam os reinos dos homens livres. Graças aos esforços do Papa, raças demoníacas como fadas, dragões, anões, elfos e outras baitoliçes foram exterminadas para a graça do grande Lorde dos céus, Aslan (sim, o de Nárnia XD).

Por volta do século XIII os reinos do Ocidente se viram ameaçados pelas hordas douradas do grande Khan, que provocou uma onda de imigração e trouxe ao ocidente as maravilhas e riquezas da terra da seda.

Nessa época os póvos monoteístas que lutavam entre sí a séculos se uniram para enfrentar os bárbaros pagãos em uma guerra conhecida como Cruzadas (Jihad no oriente). Foi nessa época que os antigos Reinos e Califados de Morteiro, Leão e Andalásia se desfizeram em uma horrível guera civil. Gerando os atuais reinos de Ibéria e Hispania o primeiro composto por cavaleiros. Nessa época Emmanuel I, mais antigo Rei de Ibéria plantou as "Arvores a Porvir" que se tornariam a matéria prima das grandes Naves da Era das Descobertas, 200 anos mais tardes.

Ao fim das cruzadas os Reis e lordes que voltavam para casa causaram um aumento pela demanda por especiarias e produtos do oriente. A Orden de São Georgius o DragonSlayer foi fundada nessa época pelos Principes de Albion e Ibéria que ficaram amigos no oriente.

Com o aumento da cobiça das cidades e principados do mar da terra-média fez com que estourasse uma disputa entre Bizantio e Otomania pelo controlhe do comércio. E os reinos do Ocidentes se voltaram para o mar em busca de uma nova rota para o "outro lado da terra". Nessa época que os Reis de Ibéria entraram em contato com o Reino de Preste Joaão e as Sete Cidades de Sébola, bem como a descoberta da ilha continente de Hy-Brazil, Vinland e o arquipelago de Kuba.

Graças a antiga amizade entre os Reis-cavaleiros Albion e Iberia, o reino de Hispania cresceu cobiçoso contra seus concorrentes. Se apoderando da Igreja e usando-a contra seus inimigos. Infelizmente com a secçao da Igreja de Albion o reino de Ibéria se viu cada vez mais isolado e sem aliados. E para piorar, o rei foi vítima de envenenamento e sua única filha, desaparecida. Uma guerra civil espreita no horizonte. E é nessa época que a nossa história começa...

Avatar do usuário
Folkvang
Tripulante
Mensagens: 21
Registrado em: Qui Jan 07, 2016 10:58 am

Re: (IF) Filhos do Inverno - Ficção interativa táctica em turnos

Mensagempor Folkvang » Qua Jan 13, 2016 3:41 pm

Tipo um MUD?


Voltar para

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: 1 e 0 visitantes

cron